Skip to main content
Autoria: Susana Rodrigues
Departamento de Recrutamento

24 de Fevereiro de 2022. Lentamente o mundo preparava-se para recuperar após um longo período pandémico, e o impensável acontece…
…A Rússia invade a Ucrânia e inicia-se a guerra.

Desde então que temos testemunhado a destruição de um país. Assistimos diariamente ao sofrimento e desespero de famílias obrigadas a separar-se e deixar tudo para trás, passando de cidadãos comuns, ao estatuto de refugiados de guerra.

Estima-se que esta ocupação já gerou cerca de 400 mil óbitos e pelo menos 11 milhões de deslocados, 1 milhão dos quais só na primeira semana de invasão.

Perante este cenário atroz, tanto a união europeia como a comunidade internacional no geral se uniram e organizou-se uma gigante onda de solidariedade para acolher os refugiados criados pelo conflito e condenar as ações do presidente russo.

Em Portugal já acolhemos mais de 27 mil cidadãos ucranianos que solicitaram pedidos de proteção temporária. O governo implementou um programa de legalização imediata, que para além de permissão para o trabalho, garante o acesso a sistemas de saúde e segurança social. Esta medida tem atraído muitos refugiados ucranianos, na sua maioria mulheres e crianças, o que fez com que se tornassem a 2ª maior comunidade estrangeira presente em território nacional.

Também as empresas portuguesas se mobilizaram para acolher e contratar estes cidadãos.  

A integração auto sustentável dos refugiados na nossa sociedade, para além do alojamento e outros bens, passa também pela empregabilidade.

Através da medida implementada pelo governo Portugal for Ukraine, mais de 20 mil vagas de emprego já foram criadas para o efeito, 10 das quais abertas pela Wondercom.

Todos os meses ficam cerca de 23 mil vagas de emprego por preencher, portanto, para além de um gesto solidário, a contratação de pessoas oriundas de outros países trata-se também de uma necessidade.  Este movimento de compaixão demonstrado pelos empregadores portugueses traz com ele muitos benefícios para o próprio país, principalmente pelo contributo de mão de obra que se encontra em falta em variadíssimos setores de atividade, incluindo o nosso.

Paralelamente, a Wondercom está também em contacto com a Embaixada da Ucrânia e outras entidades, por forma a que a nossa ajuda chegue a quem mais necessita, quer seja na forma de emprego, de bens alimentares ou outros bens de primeira necessidade.

Ajudar está ao alcance de todos de nós. Por vezes basta uma simples ação para fazer com que estas pessoas se sintam acolhidas e integradas numa sociedade pacífica e se esqueçam, nem que por breves instantes, o que passaram para chegar até aqui.

© 2021 WONDERCOM GROUP. All Rights Reserved